Passeios de bicicleta

Ana e eu durante um passeio de bicicleta.

Bicicletas

Há alguns dias descobrimos que havia duas bicicletas livres aqui em casa. Como a cidade é bem adaptada para o uso tanto como meio de transporte quanto como esporte, resolvemos nos atrever.

Aqui em Karlsruhe existem vários motivos pra usar bicicletas pra se locomover. O principal: existem por toda a parte sinais de orientação para ciclistas e aqui no centro muitas ruas têm uma ciclofaixa. Além disso, a cidade não é tão grande, de forma que o uso de carro é dispensável. Com menos carros, menos barbaridades no trânsito e daí até mesmo os mais receosos tentam se aventurar por aí de bicicleta.

Outro bom motivo é o preço do transporte público. O trem local é um tanto caro – 2,20€. Pra médias distâncias, como ir ao supermercado ou a algum restaurante, a bicicleta é suficiente.

Outro motivo que não posso deixar de dizer é a segurança. A maioria das pessoas usa correntes para travar o pneu traseiro, mas usualmente deixa-se a bicicleta sem nem prendê-la a um paraciclo. Mas também dá pra deixá-la em qualquer lugar. A maioria das lojas no centro mantém avisos bem grandes pedindo pra deixar sua bicicleta longe das vitrines…

Passeios

Domingo, ainda sem saber direito como chegar no destino, Ana e eu atravessamos o jardim do castelo de Karlsruhe. Como estávamos com pressa combinamos passar por lá mais tarde.

Castelo de Karlsruhe - vista frontal

O castelo foi a casa de Karl III Wilhelm, marquês de Baden-Durlach. Reza a lenda que durante o descanso de uma caçada o marquês sonhou que naquele exato lugar fundaria a cidade de Karlsruhe. Daí o nome da cidade (traduzindo em algo como “o repouso de Karl”). Hoje o castelo é um museu.

O imenso jardim ao fundo do castelo hoje é um parque usado para piqueniques, passeios e prática de esportes – no domingo avistamos um pequeno jogo de futebol com umas traves improvisadas.

Lago do jardim do castelo

Música

Já ouviu Léa Freire? Pelo sim ou pelo não, aperte o play! Até o próximo post.

Anúncios